• Ana Luiza Moreira

2ª temporada de His Dark Materials retorna com episódio leve e revelador


A união de Will e Lyra melhora consideravelmente a segunda temporada de His Dark Materials

Após uma primeira temporada com altos e baixos, His Dark Materials volta para nos mostrar onde Lyra e o Will foram parar após atravessarem seus respectivos portais. Em um primeiro episódio mais introdutório, podemos ver um certo amadurecimento na série, como se de repente ela tivesse ficado mais séria.


Além disso, é possível notar também uma melhora nos efeitos especiais da primeira temporada, embora já nos surpreendêssemos com as belas paisagens, o visual de alguns daemons foram melhorados e definitivamente vejo mais magia e verdade nas feiticeiras.


Enquanto a abertura da primeira temporada já era deslumbrante, a da segunda me deixou arrepiada! É tudo feito com muito cuidado e cada fragmento parece revelar um detalhe da história, o que é ótimo para nós fãs que amamos fazer teorias. (Obs. Fala aqui uma pessoa que acompanha apenas a série e não leu os livros).


Falando agora sobre a história, Lyra e Will finalmente se encontram e entendo agora o quanto a união dessas duas crianças era importante, de forma narrativa eu já imaginava, mas assim, a química entre os atores é espetacular e eu adorei cada cena da dupla, ou melhor, do trio porque não podemos nos esquecer do Pan, a voz da razão. O que quero dizer com isso é que as cenas condizem muito com a idade dos personagens, que se implicam e ao mesmo tempo tem certa cumplicidade um com o outro.


Olhem para essa amizade linda do pop (faltou só o Pan porque não achei foto dos três)!

"É preciso investigação e não ignorância" a frase de Mrs Coulter é um contraponto interessante na história, vemos nela uma pessoa dúbia que neste início de temporada está sozinha com suas próprias ambições. Ao meu ver, ela é a personagem mais interessante desta série, inclusive, se não fosse por ela eu talvez tivesse desistido em certo ponto da primeira temporada. É muito complexa a construção do amor doentio que ela tem por Lyra e ver o que ela é capaz de fazer pela filha é literalmente de arrepiar.


A trama das feiticeiras também promete, sinto que ela ainda é rasa, mas aos poucos pode se transformar em algo importante e mais presente, como os nômades foram na primeira temporada. Outras coisas que também quero ver essa temporada e que acredito que serão bem exploradas são: a história da sociedade das crianças, os adultos com almas sugadas e ainda a trama de Lee Scoresby, que movera céus e terras para proteger Lyra.


Para finalizar, digo que esse foi um bom primeiro episódio para a segunda temporada, que ao reunir os dois núcleos principais, ao meu ver, promete ser mais interessante e ter menos "barriga" do que a primeira.


Volto no final da temporada para mais considerações e uma crítica com spoilers. Até lá Freaks!

O Portal Freaks! é um canal de comunicação feito por jornalistas e colaboradores geeks.

Nosso trabalho é manter fãs e entusiastas de filmes, séries, livros, tecnologia e histórias em quadrinhos informados com notícias e críticas sérias, relevantes e aprofundadas.

CATEGORIAS!

REDES FREAKS!