• Ana Luiza Moreira

Avatar- A Fenda finalmente nos dá mais de Toph Beifong (COM Spoilers)


Avatar- A Fenda
A maior dobradora de terra de todos os tempos

Em A Fenda, Aang leva o time e os recentes seguidores da cultura dos nômades do ar, para o ajudar a reviver um festival em honra a Yangchen- um feriado comemorativo que não é celebrado por cem anos. Com aparições do próprio espírito do Avatar Yangchen, ele acaba descobrindo que uma refinaria pertencente à Nação do Fogo e ao Reino da Terra está funcionando sob a terra sagrada dos Dobradores de Ar, e bom, o conflito começa aí. Primeiro vemos que Aang ainda tem problemas em aceitar o novo, sendo bem rígido com suas tradições e demorando a entender que tudo passa por um processo de evolução, sendo que alterações não são todas ruins, mas na real, percebemos logo no começo da HQ que essa não será uma história sobre ele. Apesar de Aang ser o nosso Avatar, aprendemos e ele mesmo nota, que nem tudo é sobre sua cultura, que algumas vezes precisamos ouvir os amigos e, assim, descobrir novas formas de enxergar o mundo (e isso não era para ser um trocadilho), pois fui eu que pedi sim! Nesta HQ nos focamos muito em Toph Beifong, ou como eu, ela e a humanidade gosta de chamar: "A maior dobradora de terra de todos os tempos". Em A Fenda, compreendemos melhor os traumas das imposições que Toph sofreu no passado, e além disso encaramos os sentimentos confusos que ela tem sobre sua família, já que ao mesmo tempo que os ama, ela se sente extremamente podada por eles. Aliás, conhecendo um pouco mais do passado de Toph, passamos a entender melhor a forma como ela criou Lin e Suyin, assim como toda a sua rebeldia/ conflitos que tem com Aang e Katara, pessoas passivas e que normalmente seguem as regras. É muito bonito ver o pai de Toph entendendo quem a filha realmente é, e que a figura de fragilidade que tinha dela era algo que ele almejava, mas não necessariamente real ou importante para o relacionamento do dois. Ver pai e filha se acertando melhorou muito o meu dia e deve aquecer o coração de vocês também. Outra coisa muito legal desta HQ é que agora, além de Korra, Aang, Roku e Kyoshi, nós temos mais contexto sobre a que dizem ser o Avatar mais sábio de todos os tempos, Yangchen, uma monge do ar que nos faz conhecer a história de um belo espirito, e ainda por cima, mostra para Aang a importância do equilíbrio entre passado, presente e futuro. Não sei se já falei nos meus outros textos sobre as HQs, mas peguei umas referências legais desta por ter seguido a ordem cronológica, então recomendo que logo após A Busca e A Promessa (li as duas de forma invertida, mas não fez tanta diferença) já leiam A Fenda, assim vão pegar uns detalhes legais das outras histórias também. Da mesma forma que demonstrei tristeza por não ter Toph em A Busca, também afirmo que senti falta de Zuko aqui, mas entendo completamente que ele não se encaixaria na história, só precisava expressar isso mesmo. Bom Freaks, para finalizar digo para você que não leu a história e que mesmo assim ficou por aqui, que procure as HQs de Avatar e leia, porque elas valem todo o seu tempo. Até a próxima HQ dobradores!

5 visualizações0 comentário
  • Facebook
  • Instagram