• Ana Luiza Moreira

Caçadora- Ano Um reconta a trágica história de Helena Bertinelli

Fala Freaks! A indicação de hoje é de mais uma daquelas de HQs boas para quem quer começar a ler quadrinhos e, principalmente, conhecer um pouco mais de alguns dos personagens que não tem tanto foco nas grandes mídias da DC.


Nesta matéria, mostrarei alguns dos motivos para se ler Caçadora- Ano Um:

Narrativa

A história fala sobre a origem de Helena Bertinelli, ou melhor dizendo, da Caçadora, que aos 8 anos viu sua família sendo morta por um grupo mafioso rival de seu pai, e acabou sendo a única sobrevivente, pois o assassino achou que uma menininha como não seria perigosa, só ele estava enganado. Órfã, ela foi enviada para a Sicília onde aprendeu a caçar e matar. Agora, prestes a completar 21 anos, adotando um disfarce e armamento, ela vai atrás dos homens que ordenaram a morte de sua família, e também do próprio assassino, com o intuito de fazê-lo pagar.


Protagonista

Caçadora Ano Um mostra o arco de descoberta de Helena como pessoa

Essa é uma HQ densa e que nos mostra os pensamentos solitários e vingativos de Helena Bertinellis. Conduzindo-nos por sua história trágica que começou na infância e a fez ser quem é: independente, geniosa, sanguinária e paranoica, em suma, uma personagem super interessante de se acompanhar.

Um ponto importante dessa releitura é que a personagem não é tão sexualizada como em outras tiragens, mostrando que para lutar não é preciso vestir minissaias ou usar decote, muito pelo contrário, ela preza por roupas boas para o combate e tem lutas ótimas.

Falando nisso, é mostrado um outro tipo de força feminina e vamos percebendo tudo o que Helena aprendeu com as violências que passou durante a vida, uma frase que me impactou foi: "Como os homens costumam fazer, ele me silenciou com meu próprio medo".


Surpresinhas

Como uma HQ focada no universo do Batman, é claro que algumas aparições especiais aconteceriam, não vou citar porque acho divertido de se ver na hora, mas vai por mim, é realmente especial.

A narrativa tem ótimas reviravoltas e que são essenciais para a personalidade de Helena, afinal, ela pode mesmo confiar em alguém?


Atmosfera

A trágica morte da família Bertinelli, em Caçadora- Ano Um, gera ainda mais violência

A estética é bem sombria e nos quadrinhos vemos realmente uma Gotham em sua essência, voltada para sua vertente mais legal, sem poderes e sim com mafiosos, corrupção e a crueldade da pura violência humana, por isso, prepare-se para muito sangue.

Tem também discussões sobre religiosidade, naquela pegada bem velho testamento, levantando os pontos relacionados a irá de Deus, um ser que castigava e era impiedoso.


Por fim, acredito que essa é mais uma daquelas histórias em quadrinhos ótimas para se ler quando se está começando a adentrar no universo da DC, porque ela resume bem o que pode ser encontrado nos quadrinhos mais conhecidos da editora: esse tom sombrio, sangrento e intrigante.

E o final é apenas o começo. Vale ler!