• Ana Luiza Moreira

Freaks Indica: Os Fugitivos da Marvel


No Freaks Indica! de hoje é a vez de falarmos de Marvel Runaways ou Os Fugitivos da Marvel, HQ criada em meados de 2004 e 2005 por Brian K. Vaughan e Adrian Alphona.

Você pode estar se perguntando: com tantos quadrinhos mais novos, com personagens que devem aparecer próximos filmes da Marvel e que tem temas extremamente atuais, por que eu deveria ler algo de 2005?

Calma, vou listar alguns motivos para você!


História


Runaways acompanha a trajetória de seis jovens: Nico, Karolina, Gert, Molly, Chase e Alex, que acabam descobrindo que seus pais são super vilões e fundadores de uma organização que sacrifica jovens, chamada Orgulho. Assustados, os adolescentes resolvem deixar tudo para trás e no caminho descobrem que não são tão ordinários assim, contendo poderes e habilidades no mínimo especiais.

Sem dar spoilers, você pode esperar por muitas cenas engraçadas, tristes, aparições de personagens conhecidos no universo Marvel como: Homem de Ferro, Capitão América, Wolverine e outros, isso sem falar nas mortes e traições.


Personagens


Com o decorrer da história você se apega aos personagens de forma absurda, isto, porque eles são muito bem construídos e o grupo se torna uma verdadeira família, complementando um ao outro sempre.

Durante a jornada deles, que ganhou sequência em 2017, é possível ver o amadurecimento de cada personagem individualmente, seus traumas, medos, dores, além de suas descobertas amorosas, sexuais e de caráter.

Nos Runaways temos:


Nico- Uma jovem de origem asiática que tem estilo gótico, poderes do cajado absoluto (magia) e uma grande habilidade para beijar pessoas erradas.

Karolina- Extremamente positiva, responsável e alienígena (com poderes de voo, absorção e controle de radiação solar).

Gert- Uma jovem de personalidade forte, questionadora e militante, que tem cabelos roxos e um dinossauro de estimação.

Molly- Uma doce e inocente garota de onze anos de idade que se descobre mutante e com poderes de super-força.

Chase- Um gênio? Garoto dos esportes, da tecnologia e dos palavrões. Chase rouba de seus pais as fistigonas, as luvas mais poderosas do mundo.

Alex- Rico, inteligente e líder do grupo. É Alex quem dá a ideia de que os jovens espiem seus pais e descubram o que eles tanto fazem em suas “reuniões”.


Representatividade


Além da maior parte do grupo ser composto por integrantes do sexo feminino, que não são sexualizadas e tem personalidades distintas, temos na trama uma personagem feminista e gorda (Gert); uma adolescente asiática que se descobre bissexual (Nico); uma personagem lésbica (Karolina); e um personagem negro (Alex).

A questão aqui é que nas histórias dos Runaways nenhuma dessas características é um problema, muito pelo contrário, elas são apenas um aspecto que enriquece ainda mais a construção dos personagens, suas jornadas dentro do quadrinho e fazem com que muitos jovens se sintam representados.


Arte


Com Adrian Alphona e Kris Anka como alguns de seus principais artistas, os quadrinhos de Runaways tem uma estética incrível.



Adaptação




Em 2017, os quadrinhos ganharam uma adaptação feita pelo streaming da Hulu, que deu vida aos personagens da HQ em três temporadas com bons efeitos especiais, ótimos romances e muitos momentos divertidos.

Apesar de algumas diferenças, a série aprofunda ainda mais os personagens, dando a eles um background muito interessante e desenvolvendo relacionamentos que em 2005 ainda eram um pouco tabu, além de dar mais contexto a história dos pais, que são dos grandes vilões da trama. A série é exibida no canal Sony e tem sua primeira temporada na Netflix.

Por causa do sucesso da série, que foi escrita por Josh Schwartz e Stephanie Savage, os quadrinhos voltaram a ser publicados e ganharam novas histórias que são divulgadas até o presente momento.


Se interessou? Os quadrinhos podem ser encontrados em diversos sites online e os da fase antiga estão todos traduzidos. Caso queira se iniciar no fantástico mundo dos Fugitivos, o arco de introdução da HQ se chama: “Orgulho e Felicidade”.



3 visualizações