• Ana Luiza Moreira

Harley Quinn Show humaniza cada vez nossa "heroína" (COM SPOILERS)


Harley Quinn Show
Mais engraçada, sem noção e legal do que nunca!

Se você, assim como eu, achava que a segunda temporada de Harley Quinn Show não tinha como superar a primeira, provavelmente se surpreendeu com tamanha criatividade dos roteiristas desta animação, que a cada episódio, só melhora. Após a queda do Império de Coringa, Gotham está em caos e acaba sendo dividida entre os principais criminosos locais, que como sempre, acabam menosprezando Harley. Desta forma, esse acaba sendo o plot principal da temporada, ver nossa anti-heroína preferida chutando a bunda desses vilões e conquistando a cidade para si. Uma das coisas que mais gostei nesta segunda temporada foi ver a introdução de novos personagens, devo admitir que meu coração ficou bem mais quentinho ao ver Bárbara Gordon aparecendo, se transformando na nossa querida Batgirl e interagindo com Hera Venenosa e Harley, é simples, mas nessas cenas vemos a importância da representatividade feminina na vida de jovens e como isso pode acabar mudando tudo. Ainda sobre Batgirl, é interessante ver como a animação dá espaço para o crescimento de personagens femininas, fazendo a heroína tomar o lugar do Batman no combate ao crime, e ainda, como a nova parceira motivadora de Jim Gordon. Também gostei de não ter toda a enrolação de: "quem é a Batgirl?", Gordon descobre rápido e apoia a filha. Outra personagem de destaque é a Mulher-Gato que para a surpresa de zero espectadores, é uma das pessoas mais duronas da história- uma pequena pausa para exaltar Hera se comportando como uma fã ao lado dela, que foi uma das interações mais hilárias que vi em todo o desenho. Selina não liga para ninguém, é muito inteligente e, preza por sua liberdade, sua personalidade dá um frescor para a série. Agora preciso falar da coisa mais legal desta temporada, e algo que eu já tinha ressaltado na outra: o relacionamento de Harley e Hera. Nestes 13 episódios vemos as duas finalmente entendendo o que sentem uma pela outra e confessando isso, um caminho que é longo e exige que Hera confie seu coração para uma pessoa que já a decepcionou algumas vezes, mas por quem sempre teve grande carinho e amor. Acho honesto Harley ser a pessoa que guia a melhor amiga por esse caminho de descobertas e aceitação, já que foi ela quem ajudou Hera a se abrir para as pessoas, isso, naquela época em que ainda era psiquiatra do Arkham. No final, as duas ficam juntas, fugindo da polícia e com possíveis planos para dominar Gotham. São o melhor casal da DC sim ou claro?


Harley Quinn Show
Harley Quinn show trabalha a bissexualidade de maneira honesta e sem tabus

Para finalizar quero falar sobre a escolha de transformar o Doutor Psycho no grande vilão desta temporada, o que achei muito inteligente já que ele não tem toda a vibe engraçada do resto da equipe e possui essa postura vilanesca que não condiz com os rumos que a série tem tomado com Harley, que pode ter os seus problemas, mas é uma pessoa boa. Espero vocês na terceira temporada pessoal!

  • Facebook
  • Instagram