• Ana Luiza Moreira

Hora de Aventura- Marceline e as Rainhas do Grito merece sua atenção! (Crítica com SPOILERS)

Em um texto talvez polêmico, a primeira HQ que escolhi ler em 2021 foi Hora de Aventura- Marceline e as Rainhas do Grito, enfim, não digo aqui que minha escolha foi polêmica, mas sim o fato de eu ter assistido apenas um ou dois episódios do desenho da Cartoon.


Mesmo sem saber muito sobre o universo de Hora de Aventura, devo admitir que sempre nutri um carisma pelos personagens, que são todos bonitinhos e parecem meio doidos, e bem, ao decorrer da minha leitura esse sentimento só aumentou.

Nesta minissérie, vemos a Princesa Jujuba se oferecendo para ser a empresária da banda de rock paranormal de Marceline, em uma turnê por toda a terra de Ooo. Mas durante a trajetória, o grupo é ameaçado por tudo, desde embalões metidos até monstros gerados por dúvidas internas.


Começo dizendo que a formatação da HQ é muito maravilhosa, com referências brasileiras na tradução e adendos que mostram como eram essas frases antes de serem adaptadas, além de anotações muito sutis que nos ajudam a mergulhar de cabeça e entender todas as nuances da história. Um toque bem especial são as tirinhas com outros personagens, que envolvem música e estão sempre presentes no final dos capítulos.


Outra coisa incrível é a forma como podemos entender a música no quadrinho, ela pode vir de uma letra que a Marceline canta enquanto a temática do assunto vai surgindo nas páginas, pode ser por meio dos olhares de encanto da Princesa Jujuba, do arco-íris saindo do instrumento musical ou até mesmo das pinturas do robô Kevin, a questão é que a música se faz presente de várias formas e isso mesmo sem ser ouvida, algo que em minha opinião é muito bem executado.

Preciso elogiar ainda o non-sense da narrativa, que está no nível certo e é absurdo de um jeito leve e engraçado, sem ser muito bobo ou se levar a sério demais. Ver o Cara colocar uma máscara para disfarçar que era "lobisomem" salvou o meu dia!


Acho que na real o mais interessante da história é como os personagens nos levam a refletir sobre questões que carregamos dentro de nós, como a necessidade de controle, da permanência na zona de conforto e de uma aceitação geral que nunca chegará, afinal, somos todos diferentes e possuímos opiniões e vivências distintas.


Tradução: -M "Você não entende, como poderia? Você é uma princesa com um reino, você controla o seu mundo"
Tradução: -M "Você não entende. Como poderia? Você é uma princesa com um reino, você controla o seu mundo"

A relação entre Jujuba e Marcelina também é muito especial, e é possível perceber a tensão amorosa entre as duas, mas mais que isso, vemos como suas personalidades completamente opostas se complementam e como uma precisa da outra. Acho que o amor entre as duas é uma coisa muito bonita de ver e de ler sobre.

Bom, por tudo o que eu disse vocês conseguem entender como eu amei essa história não é?! A HQ é tão simples (de uma forma boa) e divertida ao extremo, aliás, o final é muito legal.


Recomendo a leitura Freaks!

  • Facebook
  • Instagram