• Ana Luiza Moreira

Lady Killer Vol. 2 e as dificuldades de empreender como uma matadora de aluguel (Com SPOILERS)

Agora que já sabemos que Josie é além de uma boa mãe, uma ótima assassina, somos apresentados ao segundo volume de Lady Killer, no qual nossa protagonista está finalmente livre do que mais a podava de sua independência, a empresa para qual trabalhava. Durante essa história, ela tem que cuidar de seu novo empreendimento, agenciando a própria carreira de matadora de aluguel.


O segundo volume de Lady Killer aprofunda ainda mais a história de Josie
O segundo volume de Lady Killer aprofunda ainda mais a história de Josie

Além de todas as qualidades que já ressaltei na crítica sem spoilers sobre o primeiro volume da obra, adjetivos que também se mantém fortes nesse, um aspecto que me agradou muito foi ver os bastidores do trabalho de uma assassina, que acabam não sendo nada glamorosos quando você tem que executar todas as funções, da matança até a limpeza. No entanto, Josie usa as habilidades domésticas para tal feito, mostrando suas ideias sempre de uma forma divertida e bem prática.


Outra coisa bem interessante é que na HQ nós temos um pequeno curso do Sebrae sobre pequenos negócios, pode até parecer brincadeira, mas eu realmente recomendaria esse livro para alguém que tem uma ideia e não sabe como executar ela (no bom e no mal sentido da palavra). Nós aprendemos com os erros e acertos de Josie, vamos evoluindo com ela, e isso é bem interessante.

Devo admitir que o acréscimo do Tio Irving na história também foi muito bom, fiquei receosa de que, por causa disso, a personagem poderia se perder e acabar sendo mandada por homens novamente, mas não foi o que aconteceu. Gosto do jeito como ela se aproveita das "chances" que os homens dão a ela para conseguir se beneficiar e dar uma rasteira neles.


Nesse arco ainda tivemos a oportunidade de conhecer mais sobre a Mãe Schuller, personagem que me deixou extremamente curiosa no primeiro volume e que tem um passado no mínimo intrigante, não imaginava de forma alguma como ela e Irving iam se linkar, e como o homem ajudante é simplesmente terrível e, ironicamente, antiético em sua profissão.


No final de tudo, apesar dos homens irem e virem, Mãe Schuller e Josie continuam juntas
No final de tudo, apesar dos homens irem e virem, Mãe Schuller e Josie continuam juntas

Aliás, ver Mãe Schuller e Josie se juntando no final da HQ foi incrível! Duas mulheres fodas lutando contra um homem que só queria manipular elas e as ter para sempre.


No final, gostei que Geene e Josie se separaram, assim vamos ter mais uma faceta dela para abordar, afinal, ela queria mesmo ter essa vida comum ou foi condicionada a isso por ser mulher?


Talvez o próximo volume possa nos responder isso.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Instagram