• Ana Luiza Moreira

Mulher Maravilha- Terra Morta é único, inteligente e brutal

Fala Freaks! devo dizer que não tenho nem roupa para fazer uma crítica e indicação desta história em quadrinhos para vocês, mas vou mesmo assim. Mulher Maravilha- Terra Morta é uma minissérie lançada pelo Selo Black Label da DC, no qual os quadrinistas podem criar histórias fora da continuidade da editora e tem a liberdade de ousar em suas narrativas.


Olha essa Diana Brasil! Eu não tenho nem palavras....

Em breve sinopse, nesta história vemos a Mulher Maravilha acordando depois de um sono de muitos séculos para descobrir que a Terra foi reduzida a um deserto nuclear. Abandonada em um sombrio e perigoso futuro, Diana deve proteger a última cidade humana de monstros titânicos enquanto descobre os segredos da Terra Morta.


Bom, esse não é o primeiro quadrinho que leio sobre a Mulher Maravilha, mas fico feliz que tenha sido o que escolhi para fazer uma crítica/recomendação, porque é uma das histórias mais originais e maravilhosas que li sobre Diana. A HQ tem uma ambientação futurista, medieval e ao mesmo tempo apocalíptica. Ela é violenta, suja e extremamente real, mistura que dá muito certo e cria um universo sobre o qual eu definitivamente queria ver mais.


Durante as 200 páginas de história, nos deparamos com a mesma Diana de sempre: honesta, digna e que ama a humanidade, uma frase dela me marcou e lembra uma cena do filme feito por Patty Jenkins (2017): "Luto por vocês mesmo quando eles me aprisionam, mesmo quando vocês me traem".


Uma das cenas do final do filme live action de Mulher Maravilha, de 2017

Como na maioria das HQs de Mulher Maravilha, é claro que também temos o feminismo bem presente, Diana não se importa em amar e mostrar suas fragilidades, mas ela definitivamente não será a esposa de nenhum homem e nem liderada cegamente, ela é livre e pertence a si própria.


Outro ponto interessante é que a narrativa nos mostra personagens já conhecidos pelo universo DC em contextos completamente diferentes, você imaginaria a Mulher Leopardo lutando conta Diana em uma arena apocalíptica cheia de gente torcendo? Ou esse uniforme, que é sem dúvidas o meu preferido da Mulher Maravilha?


Dá uma olhada no look improvisado/diferentão da deusa em Terra Morta

Eu tô apaixonada por essa Diana, pelo poder e pela luta dela. Eu nunca tinha visto algo tão cativante em uma HQ quanto o combate dela contra o Super-Homem, que duelo meus amigos...


Gosto também dessa troca constante sobre quem é o verdadeiro vilão da história, pois todos erram. Mesmo sendo uma deusa, Diana ainda tem seus momentos críticos, e vê-la encarando suas falhas e ter a humanidade como quem decide se ela merece uma segunda chance ou não é uma verdadeira inversão de papéis.


Aliás, fiquei chocada com o plot twist dessa história, rola quase na metade da HQ e eu simplesmente me rendi pela criatividade. As peças são montadas aos poucos, e é triste/curioso entender o que fez a humanidade chegar no ponto em que está, com toda uma guerra que aconteceu pelo simples medo do desconhecido.


Para finalizar acrescento: que representatividade! Nossa Mulher Maravilha não é a típica branca e muito menos usa vestes curtas, ela é uma guerreira cheia de cicatrizes e que continua a mesma, pois é muito além dos seios fartos e os olhos claros.


Ai Freaks... só leiam!


12 visualizações0 comentário

O Portal Freaks! é um canal de comunicação feito por jornalistas e colaboradores geeks.

Nosso trabalho é manter fãs e entusiastas de filmes, séries, livros, tecnologia e histórias em quadrinhos informados com notícias e críticas sérias, relevantes e aprofundadas.

CATEGORIAS!

REDES FREAKS!