• Mateus S. Santos

Primeiras Impressões de Invencível (Episódios 1, 2 e 3)

Fala Freaks! Antes de qualquer coisa queria avisar a vocês que esse texto está um pouquinho atrasado, afinal a série chegou na sexta passada (da data de lançamento desse texto) mas por uma ótima razão: eu fui ler tudinho as HQs de Invencível e ter uma base muito boa para escrever essa primeira opinião sobre a animação. Depois dessa explicação rápida vamos ao texto!

Vamos acompanhar muita coisa com Mark Grayson e toda sua jornada para se tornar Invencível


Escrita por Robert Kirkman, criador de The Walking Dead, Invencível conta a história de Mark Grayson, um jovem garoto de 17 anos que é filho do maior herói do planeta, o Omni-Man, porém diferente de seu pai, Mark não tem poderes vivendo em meio a uma ansiedade de ser como seu pai. Porém, tudo muda quando num belo dia o jovem Mark ganha seus poderes e rapidamente se torna um super-herói como seu pai, porém nesse caminho ele descobre que seu caminho para ser um grande super-herói não é tão fácil e ainda de quebra percebe que seu pai não é tão bom quanto ele pensava. Já começo dizendo que até os três primeiros episódios a série é bem fiel ao material original, os quadrinhos. O primeiro episódio já faz logo uma boa introdução do mundo e da vida de Mark e sua relação com seu pai. Tudo chega a ser tão rápido nesses primeiros três episódios que apesar de grandes parecem ser um único episódio, é interessante frisar que a animação resgata muito das HQs desde diálogos completos até as cenas de violência. Esse é um ponto crucial de Invencível, existem cenas que chegam a beirar o Gore, porém diferente de The Boys em que é um absurdo atrás do outro, ao ponto em que você acaba se acostumando com os absurdos apresentados, em Invencível vemos essas cenas “pesadas” somente nas batalhas. Mas nem tudo é flores em Invencível, se a animação em cenas de luta são de arrepiar, o que vem depois ou antes é um pouco mal feito. É como aquele bolo de chocolate que tem um recheio maravilhoso, porém tem a massa meio seca.

Invencível traz elenco de peso: J.K Simmons, Steven Yeun, Sandra Oh, Zazie Beets e Gillian Jacobs


Tirando isso, a série traz algo que rapidamente desarma quem está assistindo, aqueles clichês clássicos de quadrinhos. Isso, não querendo ser repetitivo, é algo da própria HQ e de Kirkman que trabalha todos os possíveis clichês e fórmulas já conhecidas, porém de maneira tão leve e divertida que acaba sendo um alívio e surpreendente. Invencível também traz milhões de referências a quadrinhos clássicos, desde poderes, nomes de super-heróis e vilões até coisas mais sutis. Não sou o fã purista que vê as mudanças, que houveram sim na animação em relação ao seu material fonte, como algo ruim, só me faz pensar e entender que como é uma mídia diferente tem de haver essas mudanças. Infelizmente essa mídia diferente me traz uma certa preocupação em quanto da trama original será cortada ou ajeitada para que fique bem na animação. Invencível tem grande chances de ser uma das grandes obras adaptadas, resta-nos só a ansiedade para saber se a Amazon irá conseguir fazer tal façanha em 8 episódios.


9 visualizações0 comentário
  • Facebook
  • Instagram