• Mateus S. Santos

Primeiras Impressões e o que esperar da segunda temporada de The Boys

Depois de um ano sem nada de The Boys, ou como o SBT provavelmente vai chamar quando eles forem para a TV aberta, os Rapazes, voltaram para seu segundo ano na Amazon Prime Video. Nós aqui da Freaks! corremos para assistir e dar nossas primeiras impressões e talvez elucidar algumas dúvidas que podem ter surgido (ou até colocar essas dúvidas na sua cabeça né?) Então já fica a dica: pequenos, mas spoiler a frente!

Tudo terminou bem... Ou não.

É Hughie você ainda vai gritar muito isso...


Dando um pequeno recap! Na primeira temporada somos apresentados a um mundo onde super-heróis existem e eles não são nada como esperávamos! Como uma sátira aos personagens da DC e da Marvel, The Boys trouxe uma visão de como seriam se os super-heróis existissem no nosso mundo e como eles podem ser letais. No primeiro ano acompanhamos o grupo formado por Billy Bruto (Karl Urban), Mother Milk (Laz Alonso), Fêmea (Karen Fukuhara), Francês (Tomer Capon) e o novato e histérico Hughie Campbell (Jack Quaid) em uma missão ousada: destruir a empresa de super-heróis Vought e seu maior grupo, Os Sete que são liderados pelo Capitão Pátria (Anthony Starr), literalmente a versão do Superman desse mundo!

Com cenas que fizeram muitos literalmente revirar o estomago, a primeira temporada de The Boys foi sensacional porém terminamos sem saber o que aconteceria com nossos “heróis”. Billy Bruto foi deixado na porta da casa de sua esposa, aquela que foi sua motivação para sua cruzada pessoal contra os super-heróis e arrastando o resto da equipe para isso. Falando neles, o grupo parecia não ter um “futuro” já que seu líder tinha sumido e agora eles eram os mais procurados do mundo, tudo graças a enfrentarem diretamente o Capitão Pátria e o resto do grupo. Logo no primeiro episódio vemos o que aconteceu com Hughie e o resto da gangue que agora vivem escondidos e tentando de alguma maneira sobreviver contra a polícia e o pior, os super-heróis.

O grupo parece cansado e estão vivendo com traficantes haitianos, um dos muitos “amigos” de Francês. Mother Milk está quase um maluco a ponto de explodir, querendo só ter sua família de volta e Hughie parece mais cansado do que nunca além de também está um caco, todos estão quebrados. Billy volta logo no primeiro episódio, explicando o que tinha acontecido, mas seu grupo já não é mais o mesmo e estão “quebrados” tanto por dentro como por fora.

O relacionamento de Luz-Estrela e Hughie

Esses dois precisam de uma terapia de casal..


E não foi só a relação do grupo de Hughie que está quebrada, após salvar Hughie e seus amigos do Trem-Bala, Anny ou melhor Luz-Estrela namora as escondia com Hughie, mas sua relação está abalada: ele quase não dorme de preocupação com a heroína e ela já não confia nele pelas mentiras que ele contava para ela.

Os estão distantes e ambos estão sofrendo, Luz-Estrela vive a mentira para os Sete, vivendo a vida de luxo e glamour que os heróis da Vought tanto ostentam. Porém, nesses primeiros episódios é bem possível notar que Anny se sente sozinha e ainda guarda rancor de sua mãe após descobrir a verdade sobre seus poderes.

É bem possível que veremos mais do desenrolar dos episódios, principalmente depois do terceiro, onde Hughie e Anny se encontram em uma situação... delicada.

A novata Tempesta e o resto da equipe

Ela poderia ser mais legal se carregasse o celular da galera


O segundo ano trouxe muitas novidades e uma delas foi a nova heroína dos Sete, Stormfront ou como ficou aqui em terras tupiniquins: Tempesta. Com poderes que parecem ser a junção da tempestade com o Shazam, a nova heroína veio para trazer mudança no grupo da Vought, mais especificamente para tentar ficar a frente da equipe fazendo com que o capitão Pátria fique mais insano do que já é. Para piorar a situação dele, a novata veio direto pelo presidente da empresa e tem total apoio da diretoria.

Por enquanto nesses primeiros três episódios podemos ver que ela é “casca-grossa” desafiando tanto o modo de vida dos heróis como até o próprio líder dos Sete. Porém, como já foi mostrado ela provavelmente será um empecilho para o grupo de Billy Bruto, principalmente depois que Kimiko, a fêmea, declarou ela como sua “arquinimiga”.

Outra pessoa que está ganhando camadas em sua trama é a Rainha Maeve, ela dividida entre a vida de heroína e a relação com sua antiga namorada. É bem possível que uma hora ela terá que escolher um lado e será ela capaz de ir contra o Capitão Pátria e a Vought? Só os próximos capítulos irão dizer!

O que esperar?

Depois de quase um ano... ainda tem muita coisa pra vim


A palavra que pode descrever os três primeiros episódios é subida. A temporada parece estar em uma subida para o clímax, já tivemos algumas cenas de tirar o fôlego e revirar o estômago, além de claro, algumas revelações que “explodem” nossa cabeça, porém parece que a temporada aguarda ainda muito mais. É bem possível que veremos mais do embate capitão pátria versus billy bruto, além claro de muitos heróis que podem aparecer e reviravolta, sinceramente os três primeiros episódios já valem a pena e a ansiedade de esperar cada episódio por semana faz a temporada valer ainda mais!

35 visualizações