• Ana Luiza Moreira

Ruinas do Império finaliza as HQs de Avatar lançadas até o momento com chave de ouro ( COM Spoilers)


Avatar- Ruínas do Império
Os escritores nos fazem ter empatia por Kuvira e ver sua redenção se torna muito legal

Depois de uma HQ mais focada nos personagens, em Ruínas do Império temos uma conexão bem direta com os acontecimentos "vilanescos" do Livro 4 de A Lenda de Korra. Com a volta de Kuvira, vemos tudo o que sua tirania ocasionou no mundo de Avatar, e especialmente, no Reino da Terra.


A história começa na véspera das primeiras eleições organizadas pelo príncipe/rei Wu, quando uma ameaça surge para por fim na tão sonhada democracia, já que o comandante Guan, que fazia parte do grupo de Kuvira e não se rendeu, realiza os piores tipos de coisa (de ameaça até lavagem cerebral) para conseguir dominar a nação, instaurando assim, um regime militar.


O mais impressionante dessa história é ver Kuvira interagindo com o time Avatar, principalmente com Bolin e Korra, os personagens mais abertos a confiar, e ao mesmo tempo, os que mais sentiram de perto a fome de poder da personagem. Kuvira cometeu crimes horríveis em prol da evolução que tanto queria, e por mais que saiba das coisas erradas que fez, recusa-se a admitir que é culpada, para ela o mundo é aquele ditado de "os fins justificam os meios".


Além disso, conhecemos um pouco da infância de Kuvira, que nunca se sentiu verdadeiramente parte da família de Suyin e cresceu tentando servi-los, tentando fazer com que ficassem orgulhosos. Por ter personalidade forte, muitas vezes revoltada e autoritária, após muitos anos, ela encontrou sua verdadeira vocação como líder, em seu exército achou uma família que seguia suas ordens e admirava quem ela é.


Uma coisa que não tinha reparado nas animações, mas que aqui fica muito evidente aqui, é como Opal e Kuvira não se davam bem e esse talvez tenha sido um dos maiores motivos para que ela não se sentisse pertencente a família. Aos poucos, vamos criando uma grande empatia pela personagem e ver sua redenção foi bem legal.


Outro destaque desta HQ é a participação de Toph, que acaba se vendo em uma encruzilhada e tem que concorrer ao cargo de governadora, vocês conseguem imaginar a melhor dominadora de terra do mundo como política? Eu não!


Ainda nesta parte mais cômica, Mako parece se sentir da mesma forma que eu na crítica de Guerras Territoriais e questiona Bolin sobre seus diversos empregos, já que agora ele é assistente de Zhu Li. Nos respondendo, Bolin afirma que não precisa encontrar uma vocação, mas que está bem onde está, e eu só posso concordar.

Não falei muito de Korra aqui porque essa HQ não é focada nela, mas gostaria de dizer que a vejo bem mais madura, sendo uma ótima Avatar.


Já estou com saudades do universo dela...


Pois bem dominadores, aqui nós encerramos todas as HQs de Avatar lançadas até o momento. Mas este não é o fim, saibam que logo, logo vem conteúdo sobre a Kyoshi e seu livro, aguardem!

2 visualizações0 comentário
  • Facebook
  • Instagram