• Ana Luiza Moreira

The Nevers começa bem, mas vai decaindo durante a temporada (COM Spoilers)


 Amalia e Penance
A relação entre Amalia e Penance é uma das poucas coisas que salva a série

Fala Freaks, voltei com a minha crítica sobre a primeira temporada de The Nevers, série do polêmico Joss Whedon sobre a era vitoriana. Acho que este é o meu texto que mais tem opiniões distintas das primeiras impressões, já que terminei este último episódio com um gosto amargo na boca. A série começou bem, mostrando a obsessão de Maladie pela destruição e pela dor, além de explorar a parceria genial entre Penance e Amalia. Com personagens fortes, poderosas e protagonistas de uma história vitoriana, a série da HBO tinha tudo para dar certo, mas joga um bando de tramas na nossa cara, não desenvolve nenhuma delas e ainda demora a retomar o fato que mais me gerou curiosidade: de onde veio aquela nave que deu poderes para as mulheres? Com efeitos especiais que vão piorando conforme os episódios, uma trama nada interessante e personagens que vão ficando cada vez mais caricatos, parece que a série tenta, tenta, mas não se encontra. Não consigo definir onde essa primeira temporada queria chegar, mas mesmo assim, sinto que ela não conseguiu cumprir seu objetivo. Quanto ao último episódio da primeira parte, sinto que ele deveria ter sido diluído entre os primeiros cinco. São muitas informações para absorver de uma única vez, o fato de Amalia não estar no corpo certo, de Maladie ser parte essencial deste mistério, Myrtle aparecendo no meio das visões sobre o futuro, tudo isso merecia um destaque especial e foi simplesmente jogado no episódio seis. Com críticas não tão positivas e o fato de terem um tempo até gravar a parte dois da primeira temporada, sinto que The Nevers ainda tem esperança e pode melhorar significativamente. A trama tem potencial, as personagens principais são ótimas, então darei uma última chance. Pois é pessoal, falei super mal da produção né?! Mas pensei em algumas teorias da segunda parte, que estão lá no nosso Instagram: @portalfreaks. Até a próxima Freaks.


6 visualizações0 comentário
  • Facebook
  • Instagram