• Ana Luiza Moreira

Tribes of Europa é muito mais que a "The 100" da Netflix (Com SPOILERS)

Fala Freaks! Estreou na sexta-feira, dia 19, a primeira temporada de Tribes of Europa, série da Netflix que conta a história de três irmãos que lutam para sobreviver em um mundo pós-apocalíptico, enquanto uma ameaça ainda maior assombra o continente. A série mistura esse estilo meio tribal com cenários e ferramentas mais tecnológicas, e por isso, em seu primeiro trailer já foi muito comparada com The 100, devo admitir que essa parte realmente lembra a série, assim como a denominação da Arca e as maquiagens, mas para por aí.

Trikru, são vocês?
Seriam estes os Trikru de outra dimensão?

Apesar de ser bem sangrenta e isso ser bom, a coisa que mais me incomodou em Tribes of Europa foi o estilo de luta da série. Dá para ver a coreografia muito marcada e os movimentos que simplesmente não parecem naturais, no entanto, essa é a minha única reclamação! É interessante conhecer as diferentes Tribos e entender sobre suas culturas, frases que os definem, além das principais características de cada uma. Gosto principalmente da visão dos Escarlates (não os comandados por David), que acolhem a todos e buscam por uma sociedade unida, igualitária. Moses e Elja são os meus preferidos, as interações entre os dois são cômicas, leves, e o bom é que fazem a trama e o mistério andar rapidamente. Após a discussão dos dois sobre o bug do milênio que ocasionou esse apocalipse e também sobre a "sugestão" que é a validade das comidas, me vi rendida. Isso sem falar que Elja tem uma personalidade fofa e curiosa (o meu preferido dos irmãos), já Moses é interpretado pelo maravilhoso Oliver Masucci, o Ulrich de Dark. A trajetória de Liv e Grieta também me surpreendeu, se Elja é o mais carismático, Liv é a mais inteligente, e vê-la jogando de igual para igual com uma soldada corvo e com os chefes dos Escarlates é de bater palmas. Eu amo ver personagem femininas decididas e acompanhá-las crescer ainda mais, sinto que se a série continuar, essa vai ser a personagem que mais evolui (consigo enxergar ela acabando com a separação das Tribos), uma possível Octavia sim! Pensei que ia detestar Kiano, mas qual não foi minha surpresa quando me vi torcendo para ele fugir da prisão e conseguir sua liberdade como um Corvo. Kiano é o típico líder, ele cria bons planos, consegue aconselhar as pessoas e fez uma guerreira foda, a Lorde Varvara prestar atenção nele. Sobre o "relacionamento" entre os dois, que coisa bizarra, dúbia e maluca (eu não shippo, mas meio que adorei). Quanto ao cubo e toda a questão misteriosa que ele traz para a série, achei que foi feita bem na medida e tenho a impressão de que receberemos uma ótima explicação científica para isso e para a praga que destruirá tudo. Inclusive, liberaremos algumas teorias sobre o assunto no nosso Instagram, fiquem atentos!


E vamos para Atlantis na segunda temporada de Tribes of Europa
E vamos para Atlantis na segunda temporada de Tribes of Europa

Para terminar Freaks, queria dizer que achei a série original e muito boa. Ver a jornada desses três irmãos separados é empolgante e acredito que se começou assim, tem potencial para crescer ainda mais. Torço por uma próxima temporada.

Observação: Gente como esses créditos finais demoram, são 7 minutos ou mais só disso, fiquei chocada!

4 visualizações0 comentário
  • Facebook
  • Instagram